Aloyr Queiroz de Araujo: arquivos, redes de sociabilidade, estratégicas e táticas na constituição da Educação Física capixaba (1946-1970)

Nome: Marcelo Laquini Eller
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 27/09/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Omar Schneider Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andrea Brandão Locatelli Examinador Externo
Ivan Marcelo Gomes Examinador Interno
Omar Schneider Orientador
Regina Helena Silva Simões Examinador Externo
Rosa da Penha Ferreira da Costa Examinador Externo

Resumo: O estudo apresenta o resultado da investigação que buscou compreender parte da história da Educação Física do Espírito Santo, por meio da memória e da história do arquivo pessoal do professor Aloyr Queiroz de Araújo, intelectual que atuou tática e estrategicamente à frente do campo da Educação Física capixaba, em meados do século XX. Aloyr permaneceu por duas décadas como diretor dos principais órgãos dirigentes da Educação Física no Estado do Espírito Santo e sua ação de intervir, registrar e narrar a vida esportiva no Estado nos permite perceber as práticas e o desenvolvimento das ações políticas e pedagógicas que ele empreendeu como professor, gestor e um dos principais articuladores de um projeto de formação para o Curso de Educação Física do Espírito Santo. Os projetos desenvolvidos para o esporte, as atividades acadêmicas, as ações como jornalista e ativista em prol de uma formação científica do professor de Educação Física estão relatados em seus livros, nas palestras proferidas e nas crônicas que realizava. Todas essas estratégias de escrita e síntese são consideradas como representações, que circularam e que foram compartilhadas com a sua comunidade de leitores e ouvintes e que hoje se constituem como uma memória da Educação Física, guardadas como um monumento de uma vida, como um legado que fala do passado e do homem no tempo. Como referencial teórico, utiliza as proposições de Roger Chartier com os conceitos de representação, de Carlo Ginzburg com o modelo indiciário, Jaques Le Goff com os conceitos de documento e monumento, Marc Bloch com a perspectiva historiográfica da narrativa histórica, Jean Françoise Sirinelli, com o conceito de rede de sociabilidade e Michel de Certeau com os conceitos de consumo, estratégia e tática. Como fonte, faz uso de documentos oficiais, recortes de jornais, livros, artigos, revistas, coleções; documentos oficiais do arquivo permanente do Cefd/Ufes e entrevistas com atores históricos. Conclui que o arquivo pessoal de Aloyr foi construído com as intencionalidades e a necessidade explícita desse ator histórico em deixar registrada a memória de si para a posteridade. A análise de seus documentos ajuda na compreensão de parte da história da Educação Física capixaba.

Palavras-chave: Espírito Santo. Educação Física. Memória. Sociabilidade

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910