Entre a França e o Brasil: criação, circulação e apropriações do Método Francês de Educação Física (1931-1960)

Nome: Marcela Bruschi
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 30/10/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Omar Schneider Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andrea Moreno Examinador Externo
Maria das Graças Carvalho Silva de Sá Examinador Interno
Omar Schneider Orientador
Otávio Guimarães Tavares da Silva Examinador Interno
Renata Duarte Simoes Examinador Externo

Resumo: Este trabalho objetiva compreender o processo de constituição do Método Francês na França e os aspectos de sua circulação no Brasil. Caminha em busca das estratégias e das táticas que permitiram esse modelo adentar o Brasil e forjar a Educação Física. Dialoga com os preceitos da História Cultural (BLOCH, 2001; CHARTIER, 2002; CERTEAU, 1982, 1994) e da Micro-História italiana (GINZBURG, 1991, 1999, 2002a, 2002b) para pensar questões que envolvem: diálogos com a produção nacional e internacional sobre os aspectos da criação do Método Francês e a sua introdução no Brasil; interlocuções com o movimento da Escola Nova na Europa e suas interfaces com a Educação Física na França; o processo de criação do Método Francês e a estratégia do seu ecletismo; aspectos da sua chegada, desenvolvimento e difusão no Brasil; formação de professores de Educação Física; e experiências de escolarização com o Método Francês. O corpus documental se constitui de fontes localizadas na França e no Brasil, decretos, circulares, manuais, impressos, livros, documentos militares, documentos oficiais de cursos de formação de professores, dentre outros. Considera que a constituição do Método Francês envolveu estratégias e táticas para se criar um método considerado nacional na França, assumindo o ecletismo para determinar o lugar de poder da École de Joinville-le-Pont, incorporando saberes e práticas dos demais métodos e sistemas de Educação Física em circulação na França e na Europa: o Método Sueco, o Método Natural, os esportes ingleses, o sistema de Georges Demeny. Sabiamente, também incorpora os novos anseios educacionais da Escola Nova e dos demais entusiastas que lutavam por uma Educação Física mais moderna. Sua difusão no Brasil também é entendida, de forma estratégica e tática, relacionada com as novas perspectivas educacionais do movimento escolanovista, com anseios nacionalistas e com sentimentos de brasilidade. Ao mesmo tempo, projetava maior qualificação profissional aos professores de Educação Física, sujeitos que foram capazes de operar novos usos com o modelo em circulação.

Palavras-chave: França. Método Francês. Brasil. Circularidade cultural.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910